Você esta aqui Home Notícias 2017 Junho 5º Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos abre inscrições para projetos

2017

Junho

5º Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos abre inscrições para projetos

19/06/2017

Objetivo é reconhecer o trabalho de instituições que participam ativamente na defesa e na promoção dos Direitos Humanos por meio da educação e da pedagogia

Os países da América Latina reconquistaram a sua democracia nas duas últimas décadas, porém, ainda evidenciam-se nesse campo várias dificuldades em concretizar os Direitos Humanos.

Grande parte dessa dificuldade relaciona-se principalmente com o desconhecimento sobre esses direitos e com concepções distorcidas a respeito do que eles sejam, além da cobertura sensacionalista e desinformada da mídia sobre os temas da violência e da criminalidade. Criou-se, no Brasil, uma associação equivocada entre Direitos Humanos e a defesa, tida como descabida, dos direitos de criminosos.

Nesse sentido, a Educação torna-se um veículo fundamental no processo de formação da sociedade sobre as concepções dos direitos universais e na construção de uma percepção de mundo em que o respeito à diversidade, a convivência pacífica e o exercício da liberdade sejam vistos como essenciais para a consolidação da democracia.

Para conhecer e premiar projetos de educação em direitos humanos, a OEI – Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura, em conjunto com o Ministério da Educação e o Ministério dos Direitos Humanos, lança a 5ª edição do Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos.

O Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos tem o patrocínio da Fundação SM e conta com apoio do Conselho Nacional de Secretários de Educação – Consed e da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação – Undime para sua realização.

São considerados trabalhos que atuam nas seguintes linhas:

  • programas em favor da convivência na escola, do direito à educação, do direito de infância, comunidade e/ou sociedade;
  • programas em favor da paz;
  • programas em favor da liberdade de pensamento, consciência, religião, opinião e expressão;
  • programas em favor do bem-estar social e cultural;
  • programas para acabar com a discriminação a outros grupos culturais, minorias e pessoas com deficiência;
  • programas de sensibilização e conhecimento dos Direitos Humanos.

São três categorias, destinadas às instituições de ensino básico e superior, organizações da sociedade civil e secretarias de educação e Secretarias de Direitos Humanos ou homólogas.

A edição deste ano tem uma novidade: o Prêmio será a etapa brasileira para a segunda edição do Prêmio Ibero-Americano de Educação em Direitos HumanosÓscar Arnulfo Romero”, uma iniciativa da Fundação SM em parceria com a OEI.

Os projetos ganhadores aqui no Brasil são premiados com diploma e troféu, além de viagem para participar do II Seminário Internacional sobre Educação em Direitos Humanos, que acontece na Colômbia, no fim de 2017. Lá serão conhecidas as experiências ganhadoras, concorrendo a uma premiação de 5 mil dólares.

Conheça mais em: http://www.educacaoemdireitoshumanos.org.br

Compartilhar

Desenvolvido com o CMS de código aberto Plone