Você esta aqui Home Notícias 2017 Setembro Secretaria da Pessoa com Deficiência destaca a eleição do brasileiro Andrew Parsons para a presidência do Comitê Paralímpico Internacional

2017

Setembro

Secretaria da Pessoa com Deficiência destaca a eleição do brasileiro Andrew Parsons para a presidência do Comitê Paralímpico Internacional

Secretaria da Pessoa com Deficiência destaca a eleição do brasileiro Andrew Parsons para a presidência do Comitê Paralímpico Internacional

O brasileiro Andrew Parsons é o novo presidente do Comitê Paralímpico Internacional (Divulgação/CPB)

08/09/2017

O brasileiro Andrew Parsons foi eleito nesta sexta-feira (08) para a presidência do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês). Ex-presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) de 2009 a 2017, Andrew passa a ser o terceiro presidente da história do IPC, após vitória em primeiro turno na assembleia geral da entidade em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos. Substitui o britânico Philip Craven, que estava à frente da entidade máxima do paradesporto desde 2001, derrotando representantes da China, Dinamarca e Canadá, também concorrentes ao cargo.

Graduado em Comunicação Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Andrew Parsons, além de dirigir o CPB por oito anos, foi vice-presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC), membro do Conselho Executivo do IPC, da Comissão de Rádio e Televisão do Comitê Olímpico Internacional (COI) e das Comissões da Coordenação dos Jogos de Tóquio-2020 e do Canal Olímpico, ambas do COI. Sua campanha se baseou na perspectiva de trabalho árduo integrado com as entidades, os membros e o conselho executivo do IPC pela promoção do paradesporto e a valorização crescente dos paratletas em todo o mundo.

“Temos compartilhado iniciativas e lutas de valorização do paradesporto com Andrew Parsons desde a sua gestão dinâmica à frente do CPB e sabemos de seu empenho incansável para a promoção mundial das modalidades paralímpicas. Aqui no Brasil ele pode contar com nosso apoio consistente para multiplicar alternativas que assegurem a inclusão das pessoas com deficiência por meio do importante caminho do esporte”, declarou o secretário nacional dos direitos da pessoa com deficiência, Marco Pellegrini.

Compartilhar

Desenvolvido com o CMS de código aberto Plone